Não corra

 

12360319_1084644301547045_8060136811292277769_n

Se eu pudesse dar um único conselho à você que está lendo este texto, seria esse: NÃO CORRA.

Acredite em mim, não corra.

Correr é um ato de loucura.

Se você começar a correr vai perceber isso, seu corpo vai doer, suas pernas vão cansar, seus pulmões irão sentir a gana desesperada por mais e mais oxigênio, suas mãos ficarão pesadas, aparecerão assaduras no seu corpo, seus pés serão maltratados, você terá bolhas e algumas unhas irão cair.

Não corra.

Acredite em mim, se você começar a correr, vai perder as baladas de sábado à noite com os amigos e num inverno qualquer, você vai acordar às 4h da manhã, vai comer uma porção de massa integral cozinha apenas na água, sem sal, sem molho. Vai sair de casa no frio com uma temperatura de 5°, sentirá o ar gelado entrar pelos seus pulmões, sua pele vai arrepiar e ainda assim, não terá vontade de voltar para cama.

Não corra.

Não seja como esses doidos que percorrem ruas, calçadas, parques, e trilhas, respirando ofegantes, carregando garrafas com água, sugando pequenos saches de gel de carboidrato, com viseiras coloridas, fones nos ouvidos e relógios controladores de tempo e distância.

Não seja mais uma pessoa que sai por aí correndo sem destino, enquanto passa por carros parados em sinaleiras ou por ônibus lotados.

Me diga, quem em sã consciência trocaria o ar condicionado do carro ou o assento de um ônibus por uma corrida ao ar livre, com vento no rosto?

Não corra.

Correr é um vício perigoso.

Você vai começar a falar uma linguagem estranha, seu vocabulário será inundado de paces, longões, caixote, km, flartec, altimetria, regenerativo, canelite, endorfina, seus amigos e familiares não entenderão quando você falar que “quebrou naquela prova”, e ficarão apavorados quando você disser que “ deu 12 tiros no treino de ontem”.

Quando você menos perceber seu roupeiro terá mais shorts, calções e camisetas do que roupas de “pessoas comuns”. As paredes da sua casa não terão mais quadros com lindas paisagens, estes darão lugar a medalhas com fitas coloridas e pedaços de papel com números aleatórios que mais parecerão formulas de física quântica, aos olhos das suas visitas.

Mulheres que correm trocam busca pelas medidas de mis, os famosos 90/60/90, por números estranhos, elas querem 5, 10, 21 e 42, alguém entende?

Corredores são pessoas estranhas, que comem sem medo, bebem sem culpa, que correm dezenas de provas durante um ano, não ganham nenhuma, mas festejam cada uma delas como uma conquista olímpica.

Corredores são loucos, confie em mim.

Não corra. 11082497_1083206741690801_4391943840916251073_n

Correr vai te trazer a sensação de você é capaz de ir sempre mais além. Correr vai fazer você conhecer pessoas loucas que começaram a correr e se tornaram viciados, daqueles que se amontoam atrás de um pórtico de largada, que falam com desconhecidos no meio de uma corrida. E veja só, eles ajudam estranhos, incentivam pessoas que nunca virão antes a continuar correndo, estes viciados não deixam os outros largarem do vicio assim, em meio a uma prova, eles te estimulam a querer sempre mais e mais…ahh como são malvados estes viciados.

Não corra.

Corredores são pessoas incomuns, eu diria até perigosas.

Corredores falam com estranhos, fazem conhecidos em cada treino, se reúnem aos domingo às 7h da manhã para correrem em grupo, brincam de dar tiro, colecionam medalhas, possuem um corpo magro, uma mente saudável, fazem amigos de infância a cada prova que disputam.

Ouvi dizer que corredores são pessoas que sorriem demais, que se alegram com pequenas vitórias pessoais, que incentivam desconhecidos.

Corredores são pessoas felizes, e isso , ahhhh…isso é um grande perigo para a sociedade.

Então acredite em mim, não corra.

Não corra o risco de se tornar um viciado incurável ou uma pessoa que possui a felicidade genuína…não corra o risco de se tornar alguém melhor a cada dia.

12316337_1084644398213702_2894291043902651968_n

Anúncios

42 comentários sobre “Não corra

  1. Rafael disse:

    Fantástico Danielle, tens total razão, entrei nesse vício há 5 anos e não existe a possibilidade de eu sair 🙂 Muito bem colocado, tomei a liberdade e compartilhei seu excelente texto em meu Facebook. Forte abraço e muitos quilômetros de boa energia em sua vida.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Saul Antonio Maraschin disse:

    Parabéns!!! O texto é muito bonito e verdadeiro, você estava muito inspirada quando escreveu…Seria capaz de escrever outro para alguém que correu 40 anos e teve que parar por motivo de saúde. um abraço

    Curtido por 1 pessoa

  3. Junior Sarzedo disse:

    Otimo texto…quando comecei a correi minha esposa me disse “nao fica bitolado por corrida nao”….hoje corremos juntos eu e meu filho e ela acompanha de bike….kkk .Danielle seu texto foi realmente inspirador…Abraços.

    Curtir

  4. Carlos Menezes disse:

    Boa Tarde Danielle,
    Vi seu comentario no BioCicleta
    Como citado no final do texto esse artigo foi retiro do site: FONTE: https://revistaridebike.com.br/2016/01/22/texto-incrivel-de-autor-desconhecido-sobre-pedalar/ onde o mesmo aparece como AUTOR DESCONHECIDO. Se você quiser posso modificar na FONTE e colocar como texto adaptado do texto NÃO CORRA de Danielle Cosme https://corredanielle.wordpress.com/2015/12/09/nao-corra/. Aguardo seu retorno.

    Deixe um comentario no artigo dentro do meu site. Abraço e muito obrigado pelo contato

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s